hearing loss

Por que estou tendo dificuldade em ouvir?

Os sinais precoces da perda auditiva podem ser sutis. Você consegue ouvir as pessoas mas nem sempre entende o que elas estão dizendo? Esse é um sintoma comum da perda auditiva. Por que? Em 90% de todos os casos, a perda auditiva ocorre quando as delicadas células ciliares do ouvido interno estão danificadas ou não funcionam adequadamente. Isso significa que o cérebro não recebe todos os sons e frequências dos quais precisa para compreender a fala. 

Normalmente, isso afeta os sons de alta frequência. Os sons de consoantes como F, S e TH tornam-se difíceis de ser ouvidos, e as vozes femininas e infantis soam mais baixas e confusas. Imagine-se removendo todas as teclas de tonalidades altas de um piano e pedindo para alguém tocar uma melodia conhecida. Mesmo com apenas seis ou sete teclas faltando, pode ser difícil reconhecer a melodia. Pessoas com perda auditiva se deparam, todos os dias, com uma variação similar da trilha sonora de suas vidas. 

Ver menos  

Pode ser complicado reconhecer a necessidade de um aparelho auditivo

Devido ao fato da maioria das perdas auditivas se desenvolverem gradualmente, é comum não reconhecê-las. Gradualmente, o som do chilrear dos pássaros ou do farfalhar das folhas desaparece sem ao mesmo notar. Muitas pessoas não tomam ciência do problema até que ele comece a afetar o reconhecimento da fala e a comunicação. 
hearing loss treatment

A perda auditiva não é rara

Mais de 500 milhões de pessoas no mundo todo enfrentam algum tipo de perda auditiva. Você pode ser uma delas. Se este for seu caso, um aparelho auditivo pode lhe ajudar a recuperar a sua audição, para que possa voltar a viver a vida como antes. 
hearing aid
Types of Hearing Loss

Tipos de perda auditiva

A perda auditiva pode ser causada por várias circunstâncias diferentes, podendo também acontecer em qualquer idade. Existem três tipos básicos de perda auditiva:


Perda auditiva condutiva
A perda auditiva condutiva é uma diminuição dos sons, devido a problemas localizados no ouvido médio ou no ouvido externo. Esse tipo de perda auditiva é frequentemente tratável com o tipo certo de intervenção, tal como medicação ou cirurgia. A perda auditiva condutiva pode ter várias causas. Dentre elas, estão as infecções de ouvido, que tendem a gerar fluidos no ouvido médio, cerume no canal auditivo ou a perfuração do tímpano. 

Perda auditiva neurossensorial
A perda auditiva neurossensorial é um problema relacionado ao ouvido interno e/ou as vias nervosas entre o ouvido interno e o cérebro. Algumas das causas mais comuns de perda auditiva neurossensorial são:

1. Envelhecimento
2. Infecção
3. Exposição excessiva a ruídos
4. Meningite
5. Certas desordens genéticas
6. Doença de Meniere
7. Vírus

A perda auditiva neurossensorial não pode ser corrigida e é tratada com aparelhos auditivos.

Perda auditiva mista
A perda auditiva mista é a ocorrência simultânea de uma perda auditiva condutiva e de uma perda auditiva neurossensorial. Assim, o ouvido interno e as vias nervosas encontram-se danificados, bem como ocorre uma obstrução no ouvido médio ou no ouvido interno. Apesar da perda auditiva condutiva normalmente poder ser corrigida, o problema neurossensorial é permanente e geralmente são prescritos aparelhos auditivos. 


Ver menos  

Quanto mais rápido, melhor

Quanto mais rápido você tomar atitudes para tratar a sua perda auditiva, mais fácil será o seu processo. A capacidade de ouvir está em nossos cérebros; quanto mais tempo ele estiver privados dos sons, mais difícil será ensiná-lo a ouvi-los novamente. O uso de aparelhos auditivos pode prevenir ou reduzir esse efeito negativo.

Obter tratamento pode aumentar dramaticamente a qualidade de sua vida:

  • Maior autoconfiança
  • Relações mais próximas com as pessoas queridas
  • Melhor atitude com relação à vida
hearing aid benefits

Os aparelhos auditivos modernos são quase invisíveis

Os aparelhos auditivos da atualidade são tão pequenos, confortáveis e atraentes como são potentes, afetando pouco a sua aparência. Na verdade, a maioria das pessoas sequer notarão que você está usando um. Não ser capaz de ouvir é, na verdade, mais visível do que usar um aparelho auditivo.

discrete hearing aids

Tratando a perda auditiva com um aparelho auditivo

Um audiologista pode identificar o tipo de perda auditiva que você ou um ente querido possui.  Ele também medirá o grau de sua perda auditiva e discutirá as opções de tratamento. E se os aparelhos auditivos fizerem parte do tratamento, seu audiologista lhe apresentará os estilos e tecnologias que melhor se adequam à sua situação em particular.  

Usar um aparelho auditivo significa redescobrir o prazer de se reunir com os amigos e com a família, sentir-se mais confiante no trabalho e desfrutar de filmes, músicas e programas de TV. Um aparelho auditivo significa viver novamente com todos os seus cinco sentidos.
treating hearing loss

A escolha do profissional

Encontrar um bom audiologista é a primeira e importante etapa no gerenciamento da perda auditiva. Ele/a lhe ajudará a encontrar o aparelho auditivo certo para você, verificará se ele está programado corretamente e lhe ajudará a se acostumar aos seus novos aparelhos auditivos.
hearing loss help

Zumbido – Sintomas e causas

Geralmente, o zumbido é um chiado ou apito nos ouvidos, mas é tão individual quanto você. O zumbido pode ocorrer com ou sem perda auditiva.  Mesmo sem uma perda auditiva, as tecnologias encontradas nos aparelhos auditivos e aplicativos para aparelhos auditivos da atualidade podem ser muito úteis no tratamento do zumbido.
how to help tinnitus

Eles não precisam perder nada

A maioria das crianças com perda auditiva se beneficiam da amplificação
hearing aids for children

Amigos e família

Você tem um ente querido com perda auditiva? Saiba como você pode apoiá-los em sua jornada da perda auditiva.
hearing loss treatment

Seleção de um aparelho auditivo

Não sabe qual aparelho auditivo é o ideal para você? Explicamos os diferentes estilos, recursos e o que considerar ao escolher um aparelho auditivo.
selecting a hearing aid

Frequently Asked Questions

Antes de começar o seu exame, o seu audiologista lhe fará perguntas sobre o seu estado geral de saúde, estilo de vida e os motivos pelos quais você busca uma avaliação.  
Elas podem incluir:

  •   Você ainda trabalha?
  •   Quais atividades gosta de praticar?
  •   Você visita lugares barulhentos com frequência, tais como restaurantes?
  •   Você usa um celular regularmente?
  •   Há algo que não possa fazer porque suspeita possuir uma perda auditiva?

A seguir, ele/a examinará o seu canal auditivo com um otoscópio, a fim de encontrar indicações físicas sobre a saúde de sua audição.   
Depois você terá que ouvir a uma série de tons utilizando fones de ouvido, a fim de avaliar a sua audição em diferentes frequências e níveis de volume. Esse teste auditivo determina o nível mais baixo no qual você consegue ouvir diferentes frequências.

Passo a passo:

  1. Você será colocado(a) em uma sala a prova de som, utilizando um par de fones de ouvido.
  2. Esses fones de ouvido são conectados a um audiômetro, que é calibrado para medir a sua audição com precisão.
  3. O audiômetro envia tons em várias frequências para um ouvido de cada vez.
  4. Conforme os sons vão sendo tocados, você sinalizará levantando a mão ou pressionando um botão quando ouvir um tom. É possível que ouça o mesmo tom mais de uma vez; porém não se preocupe, pois isso faz parte do teste e ajuda a assegurar resultados precisos.
  5. Durante o teste, o audiologista plotará pontos em um gráfico, chamado audiograma, e em seguida o utilizará para explicar a sua audição.
  6. A sua avaliação pode incluir outros subtestes, tais como a audiometria da velocidade. Nesse teste, o seu audiologista lhe lerá listas de palavras pelos fones de ouvido, e você terá que repetir o que ouve. Não se preocupe se não entender algumas palavras. Faça o melhor que puder. Um teste de condução óssea também pode ser realizado utilizando-se forquilhas vibratórias de sintonização, colocadas em contato com a cabeça. Ao desviar-se dos ouvidos externo e médio, os testes de condução óssea podem ajudar a distinguir problemas no ouvido interno.
  7.  Após o teste auditivo, o seu audiologista lhe mostrará o seu audiograma e discutirá os achados.
Caso precise de um aparelho auditivo, o seu audiologista trabalhará com você para determinar o modelo que melhor se adeque ao seu estilo de vida.

Caso suspeite que possui perda auditiva, é uma ótima ideia fazer um exame auditivo. Os audiologistas, otorrinolaringologistas e especialistas em aparelhos auditivos podem oferecer avaliações audiométricas e lhe fornecer o aparelho adequado.

  • Um audiologista é a pessoa que possui graduação universitária em audiologia, seja um mestrado ou um doutorado. Além de tratar a perda auditiva, eles são treinados para tratar distúrbios como o zumbido e problemas de equilíbrio.

  • Um especialista em aparelhos auditivos é uma pessoa autorizada pelo Estado a testar perdas auditivas e colocar aparelhos auditivos.

  • Um otorrinolaringologista, também chamado de otolaringologista, é um médico especializado nas doenças do ouvido, nariz e garganta. 

A fim de determinar o tipo de perda auditiva que você possui, sua causa provável e a melhor maneira de tratá-la, o seu audiologista provavelmente fará um teste e avaliação completos de sua audição, incluindo uma representação visual da mesma, que é conhecida como audiograma. Esse audiograma demonstra quais frequências sonoras você consegue ouvir, e em qual volume. 

O audiograma lê em frequência, às vezes chamada de "tom", por todo o eixo horizontal, bem como em decibéis, ou intensidade, por todo o eixo vertical. As frequências são baixas no lado esquerdo e, então gradualmente sobem para tons mais altos no lado direito.  A escala de decibéis vai de muito baixo, na parte superior, até muito alto na parte inferior. 0 db não significa que não há nenhum som, ele simplesmente representa o som mais baixo que uma pessoa com audição normal seria capaz de detectar, em pelo menos 50% do tempo. 

Os sons mais baixos que você ouve em cada tom compõem o seu limiar auditivo, sendo que esses limites são marcados em seu audiograma. Normalmente, as partes do teste que lhe são fornecidas através de fones de ouvido são chamadas de limiares de "ar", porque o som deve viajar pelo ar do canal auditivo para ser ouvido. Um O é usado para o ouvido direito e um X para o ouvido esquerdo, a fim de representar os seus limiares de ar.

É também utilizado um vibrador de condução óssea para testar os limiares. Um símbolo < é usado para o ouvido direito e um símbolo > para o ouvido esquerdo. Um vibrador de condução óssea é um dispositivo que encosta suavemente no osso atrás da orelha, sendo mantido em seu devido lugar por uma pequena faixa de metal, que passa pelo topo da cabeça. Esse dispositivo transmite as vibrações sonoras através dos ossos, tecidos e fluidos dentro do crânio, diretamente à cóclea (o órgão auditivo do ouvido interno). Este processo permite ao examinador se desviar das áreas dos seus ouvidos externo e médio, bem como testar diretamente a sensibilidade do seu ouvido interno.

Ao combinar os resultados dos dois testes, o seu audiologista é capaz de determinar o tipo da perda auditiva, a sua capacidade de ouvir tons graves, médios e agudos e qual parte do ouvido está causando a perda.


O preço dos aparelhos auditivos geralmente variam entre centenas a milhares de dólares, dependendo do seu tipo, estilo e recursos. Apesar do preço não ser o fator decisivo primário ao selecionar um aparelho auditivo, ele certamente será considerado. Há várias coisas a considerar ao determinar o custo de seus aparelhos auditivos.  

No momento, a Medicare não cobre os custos de um aparelho auditivo. No entanto, devido às constantes mudanças das leis da Medicare, é sempre bom conferir novamente os detalhes da cobertura antes de tomar quaisquer decisões de saúde. Não se esqueça de consultar também a sua seguradora. Ela pode cobrir parte dos custos, dependendo dos termos de sua apólice.

Algumas organizações sem fins lucrativos oferecem assistência financeira com aparelhos auditivos. Contate a central de informações do National Institute on Deafness and Other Communication Disorders (NIDCD) para perguntar sobre organizações que oferecem assistência financeira para aparelhos auditivos.

Uma garantia geralmente cobre, por um período específico, a perda ou dano de seus aparelhos auditivos, bem como os reparos. Peça ao seu audiologista os detalhes completos da garantia antes de adquirir o aparelho.

Os aparelhos auditivos modernos geralmente duram de 3 a 6 anos mas, em alguns casos, eles podem durar mais com o cuidado e manutenção apropriados.  

Os nossos ouvidos são naturalmente concebidos para funcionarem em conjunto para perceber o som. Esta audição binaural nos ajuda a compreender mais claramente a fala, localizar os sons e ouvir melhor em ambientes ruidosos. Consequentemente, quando os pacientes possuem perda auditiva em ambos os ouvidos, são recomendados dois aparelhos auditivos.   

A sua decisão sobre o estilo do aparelho auditivo e os recursos que ele contém frequentemente está relacionada ao seu estilo de vida e aos ambientes que mais frequenta.  Alguém que tem um estilo de vida mais tranquilo e que, na maioria das vezes, lida com conversas individuais, não precisará de tantos recursos quanto alguém que regularmente frequenta restaurantes cheios ou eventos esportivos. 

Como determinar o seu estilo de vida
A tabela abaixo mostra diferentes cenários de estilos de vida. Em quais dessas situações você se encaixa? Você se encontra mais frequentemente em ambientes Quietos, Moderados ou Difíceis? Qual a importância de cada uma dessas atividades para o seu bem-estar geral? Se você se encaixa na categoria Moderada com a maior frequência mas frequentemente vai a concertos ou eventos esportivos, com qual regularidade você frequenta eles e qual a importância deles para você? Caso possua entradas para o jogo de basebol, encontrar um dispositivo adequado para ambientes Difíceis é provavelmente importante para você.

Como fazer a sua seleção

Compartilhar essas informações sobre estilo de vida com o seu audiologista pode ajudá-lo a recomendar os recursos tecnológicos especialmente adequados para o ambiente acústico que você se encontra com mais frequência.


O tempo que leva para você se ajustar aos seus aparelhos auditivos geralmente depende da gravidade de sua perda auditiva e do tempo que o seu cérebro ficou privado de sons. Algumas pessoas se ajustam rapidamente. Outras podem precisar de tempo para que seus cérebros se acostumem aos sons e estímulos que já não recebiam. Pode ser desgastante no começo, mas não se preocupe – isso é normal. Com prática e paciência, logo você estará novamente ouvindo, com conforto, o mundo ao seu redor.

Como acelerar o seu período de adaptação
Temos aqui algumas sugestões para lhe ajudar da maneira mais rápida e fácil possível com o período de adaptação: 

  • Converse com alguém cuja voz você conhece bem. Isso lhe ajudará a compreender mais rápido certas palavras e frases. Lembre-se de que a comunicação é uma combinação de pistas auditivas e visuais. Preste atenção às expressões faciais e aos gestos, bem como às palavras.
  • Conforme ganha confiança, comece a usar o seu aparelho auditivo em uma maior variedade de ambientes, tais como no trabalho ou em ocasiões sociais. Pratique selecionando sons e vozes específicos; foque a sua atenção neles.
  • Em locais públicos, sente o mais próximo possível do interlocutor. Em cafés ou restaurantes, tente sentar de costas para a fonte principal de ruído. Evite também sentar perto de uma janela aberta ou de uma calçada, se possível.
  • Com o seu novo aparelho auditivo colocado, sente-se a cerca de 2 a 4 metros de distância da TV e ajuste o volume a um nível que os outros considerem normal. Em seguida, ajuste a sua distância à TV, de forma que possa ouvi-la confortavelmente. Adote este mesmo processo ao ouvir ao rádio ou outro aparelho.

Seja paciente
Não é incomum que o processo de adaptação leve várias semanas conforme o seu cérebro aprende a avaliar e reordenar as prioridades dos sons. Além disso, apesar de que os aparelhos auditivos nunca devem machucar, eles podem ficar um pouco sensíveis conforme vão se ajustando ao aparelho que se encontra colocado dentro ou fora do ouvido. Caso esteja preocupado com o que está sentindo ou com o tempo que está levando para você se adaptar, contate o seu audiologista para uma consulta de acompanhamento.

O cuidado e limpeza apropriados de seus aparelhos auditivos os manterão em excelentes condições e evitarão a necessidade de vários reparos comuns. Os seus novos aparelhos provavelmente vieram acompanhados de instruções sobre como cuidar deles. Siga-as sempre, uma vez que cada aparelho auditivo possui requisitos um pouco diferentes um do outro. 

No geral, existem três locais que precisam ser limpos em qualquer aparelho auditivo:

Receptor
Com exceção de uma bateria gasta, o acúmulo de cerume no receptor é a causa mais comum de incapacidade do aparelho auditivo. É preciso limpar cuidadosamente o aparelho auditivo todos os dias com a escovinha que o acompanha, para ajudar a evitar tais acúmulos. Esta área de seu aparelho auditivo é muito delicada e, por isso, não deixe de conversar com o seu audiologista para obter orientações específicas.

Concha
A superfície do aparelho auditivo é chamada de concha. Acúmulos na mesma podem fazer com que o aparelho auditivo não se encaixe corretamente, cause desconfortos ou mesmo pare de funcionar. Para limpar a concha, use um lenço seco ou pano macio para limpar cuidadosamente a superfície. Se houver uma área particularmente insistente, pode ser útil molhar levemente o pano.

Microfone
O microfone é outra área delicada de seu aparelho auditivo. Utilize a escovinha que acompanha o seu aparelho auditivo para remover gentilmente quaisquer sujeiras. Certifique-se de apontar a entrada do microfone para o chão ao realizar a limpeza, para que sujeiras não caiam em seu interior.

Além de uma manutenção adequada, é importante manter os seus aparelhos auditivos em local seguro e seco quando não estiverem sendo utilizados. Mantê-los em seu estojo é a melhor opção e os protegerá contra sujeira e danos. É importante também deixar os consertos para um especialista. A tecnologia no interior de seu aparelho auditivo é muito delicada e pode ser danificada com um manuseio incorreto.

caremaintainance 556x250

Temos aqui algumas recomendações para manter os seus aparelhos auditivos em excelente condição:

  • Mantenha os aparelhos auditivos longe do calor e da umidade. Por exemplo, deixá-los no sol ou no carro, colocá-los no interior ou próximos a um forno de micro-ondas ou convencional ou usar o secador de cabelo neles pode danificá-los
  • Limpe os aparelhos auditivos diariamente conforme as instruções
  • Evite usar sprays de cabelo ou outros produtos enquanto usa os aparelhos auditivos
  • Desligue os aparelhos auditivos quando não estiverem sendo utilizados
  • Substitua as baterias gastas imediatamente
  • Mantenha os acessórios e baterias extras longe de crianças e animais domésticos
  Visite regularmente o seu audiologista para que seus aparelhos auditivos sejam inspecionados e ajustados.